Eu quero um namorado

Volta e meia alguma amiga acaba falando “eu quero um namorado”. Seja em um momento de carência, ao ver um filme romântico, porque está chegando perto do dia dos namorados ou qualquer outro motivo. E isso é uma coisa boa. Significa que a pessoa cansou de farra, festas, quer se acalmar, encontrar alguém especial para partilhar grande ... Eu quero um namorado! O be2 o encontra para você! No be2 a sua busca por um namorado é muito mais simples! Faça o seu registro grátis ainda hoje! be2 leva você ao amor da sua vida toggle menu. Registre-se agora GRÁTIS . Eu Quero Um Namorado Quadrinhos Online. A linda Sun Xiaofei está solteira há muitos anos, e ela sempre quis ter um namorado. Um dia, ela acidentalmente esbarra em um jovem e bonito CEO que, por acaso, está no primeiro dia de seu cargo na empresa. O que vai acontecer com eles? Será que um encontro romântico e um beijo serão um começo perfeito para a nova história de amor dela? “Porque eu quero isso?” “Por que eu quero um(a) namorado(a)?” Há muitas pessoas esperando no Senhor e muitas que se dizem estarem esperando, mas na verdade não estão, estão é se desesperando! E isso é muito triste! “O Que Vale a Pena Ter, Vale a Pena Esperar” eu queria um namorado mas não sei se quero namorar. historiasemgraca . Follow. Unfollow. 452 notes. Reblog. Não, mãe. Eu não sinto raiva o tempo todo, ás vezes eu sinto tristeza e medo de levantar da cama, outras vezes eu fico tão assustada que não consigo sair do meu quarto, eu sei que meus amigos devem sentir minha falta, que eu ... Eu quero muito reconquistar meu ex namorado, a gente passou quase 3 anos juntos, aconteceram muitas coisas que desgataram nossa relação, coisas que eu fiz que abalaram a confiança dele sobre mim e sobre nosso relacionamento, eu tinha muito ciumes tambem, enfim, foram varias coisas que foram aos poucos acabando com nosso relacionamento. Eu quero um namorado, mas não encontro a pessoa ideal. Bem, em último mas não mais importante: procure por alguém que tenha os mesmos ideais que você. Isto não quer dizer que seu futuro namorado precise ter os mesmos gostos e desejos que você, mas que a conexão entre vocês precisa ser evidente. Clique aqui 👆 para ter uma resposta para sua pergunta ️ oi tudo bem eu quero um namorado Tip: You're reading Eu Quero Um Namorado 62. Click on the Eu Quero Um Namorado image or use left-right keyboard keys to go to next/prev page. Niadd is the best site to reading Eu Quero Um Namorado 62 free online. You can also go Manga Genres to read other manga or check Latest Releases for new releases. Next chapter: 63. Previous chapter: 61 Se você está pensando, eu quero um namorado, nós temos as 19 dicas que podem mudar sua vida. É Uma Necessidade Humana Natural Querer Um Namorado. Sentir-se solitária sem alguém para amar é natural. Afinal, somos humanos. Nós gostamos de pertencer a alguém como alguém nos pertence. Ansiamos amar e ser amados em troca.

Não sei como ajudar minha namorada

2020.09.21 23:06 ThrowRA_dlgitw Não sei como ajudar minha namorada

Aviso de gatilho: tentativa de est*pro
Há duas semanas atrás minha namorada sofreu uma tentativa de est*pro (odeio essa palavra) . Um amigo do namorado da prima dela foi o desgraçado. Ela estava na casa da tia dela e esse cara parece que tinha um "passe livre" na casa pois ele é como um irmão pro namorado da prima. Não entrando em detalhes mas minha namorada foi dormir e pouco depois ele entrou no quarto e foi pra cima dela, foi horrível, por sorte ouviram os gritos e o barulho. Alguns dias depois do ocorrido me encontrei com ela, obviamente está abatida e assustada e choramos juntos enquanto ela contava. Eu queria matar o filho da puta, toda vez que eu olho pros pulsos dela todo roxo eu sinto ódio, me sinto mal e me sinto impotente. Ela está traumatizada, não tivemos relações desde então, o que é completamente compreensível. Ela anda muito cabisbaixa e quieta, esses dias abracei ela porém fui afastado, também acho compreensível, porém ela pediu desculpas por não conseguir demonstrar nenhum afeto. Eu queria muito mostrar pra ela que eu não me importo com isso agora, só quero ela bem. Me entristece vê-la dessa forma e eu quero mostrar que estou lá, mas não sei como. Não sei como processar direito.
submitted by ThrowRA_dlgitw to desabafos [link] [comments]


2020.09.21 20:39 house_iknow Hoje vi um andarilho na estrada

Voltando de uma curta viagem que fiz, graças ao meu namorado que o ÚNICO que realmente está do meu lado e é meu amigo, eu vi um andarilho no acostamento. Eu sinto muita vontade de virar eremita, já pesquisei sobre o assunto, me informei, mas não fiz só por causa dele, pois não quero larga-lo abruptamente, pq sei q ele me ama muito e sofreria. Com certeza, se eu fosse sozinha, ja teria ido. Meu lance é apenas aprender a caçar e fazer fogo manualmente, mas ja tive a experiência de fazer um abrigo, entre outros, e me sinto bem qndo penso em sair andando, pura e simplesmente. Não é modinha "niilista": é um desabafo de alguem que está ESGOTADA da vida ordinária, de uma fracassada, q não tem merda nenhuma, não tem amigos, não tem emprego e posso estar sendo um fardo pro meu namorado. Sinto muito remorso.
submitted by house_iknow to desabafos [link] [comments]


2020.09.19 13:05 EddieCrispo18 Tamanho do pênis / Insatisfação [H25]

Não me sinto satisfeito com o tamanho do meu pênis.
Mesmo minhas parceiras nunca terem reclamado (pelo menos nunca fiquei sabendo rs) fico com a auto estima baixa quando penso se elas não acham nada demais na hora da penetração.
Nunca se impressionam quando vê ele, e até onde sei isso significa que não interessou muito, tipo, méh.
Aí eu já penso que comparado aos parceiros/namorados anteriores, sempre sou o menor. E que não vão se sentir tão 'preenchidas' como antes.
Já perguntei uma vez o que uma parceira achava do meu pau, disse que achava grande, mas como gostava muito de mim tenho certeza que dizia isso pra não me magoar (além do mais, quem falaria na cara que é pequeno né rs). E tipo, ouvir 'não acho pequeno' também é muito diferente de ouvir que seu pau é grande ou ouvir que é um dos maiores que já viu, etc.. Muitas coisas davam a entender que os anteriores dela eram maiores, e isso me chateia e muito porquê ela já viu que está com algo pior e vai ter que se contentar com isso se quiser continuar comigo. Talvez ainda desejando/lembrando como era diferente e melhor com o ex.
Mesma coisa de alguma menina perguntar se acha ela bonita/gostosa e responder 'não acho vc feia'.
Acharia legal ouvir elogios, porque gosto de elogiar muito. Não queria que ficassem comigo só porque me acham um cara legal, mas também porque sentem tesão comigo e gostem do meu pau. Tipo, não quero que fiquem por piedade nem por dó.
As meninas, vocês já foram questionadas sobre o tamanho de algum parceiro? Vocês mentem para não magoar? Se seu parceiro anterior era maior, sentem que a sensação é diferente/menos preenchida? Ou até mesmo só o visual já dá menos prazer de olhar um pequeno vs um grande?
As vezes me sinto menos masculino por causa disso (sei que é errado, que não tem nada a ver). Já pensei em nunca ficar com ninguém por causa disso.
Sinto medo de alguma espalhar sobre meu tamanho e vire piada depois (acho que não saberia lidar com uma situação dessas).
As meninas, vocês costumam falar com amigas sobre tamanho de algum cara que vocês estão realmente gostando? (Sobre sexo casual creio que sim né).
Aos homens, como lidam com essa situação? Não digo a respeito de compensar nas outras coisas, isso é óbvio, na verdade independentemente do tamanho tem que ser tudo muito bem feito.
Queria me sentir satisfeito e seguro com meu tamanho, o que posso fazer para melhorar nessa questão?
*Assisto porn desde os 10 anos; perdi a virgindade beem tarde; tive pouquíssimas parceiras até hoje.
**Se fosse pra escolher prefiria que elas sentissem 100% de prazer e eu 0% do que 50%/50% ou 0%/100%. Se fosse pra escolher prefiria que elas sempre gozassem e eu nunca gozesse. (Sim, o sexo tem que ser ótimo para os dois, óbvio, estou dizendo que se fosse pra escolher, sempre preferiria proporcionar do que receber.. me sentiria bem melhor).
***Se financeiramente fosse alcançável pra mim fazer bioplastia com ácido hialurônico/células de gordura, faria sem pensar 2x.
****Caso alguém quiser fotos/vídeos para analisar DE VERDADE o que acham do tamanho, me mandem mensagem privada. Ficaria agradecido em saber opiniões VERDADEIRAS sobre o meu tamanho, me ajudaria mesmo. Até pra saber se não exagero sobre tudo isso que disse acima.
submitted by EddieCrispo18 to sexualidade [link] [comments]


2020.09.18 19:01 HappyPressure8291 Razão ???

Então, recentemente eu e meu namorado temos desgastado bastante a relação com discussões relacionadas a insegurança, paranoia e etc. E penso que por agir muito pelo emocional, eu acabo sendo a mais imatura da discussão, não é fácil lidar com isso, pois essa imaturidade atinge muito mais a minha pessoa, visto que ele super compreende eu estar sendo emotiva e achar que não aconteceu nada de mais. Um exemplo bem prático disso é o fato de ontem termos discutido e ele foi dormir tranquilo e falando que me ama mesmo eu super brava e pedindo pra ele tirar a foto de perfil e aceitar que vamos terminar por que não tem muito o que se fazer, enquanto que fiquei a madrugada toda pensando em muita coisa e fazendo testes de insegurança, de saber se o parceiro é traíra. Bom depois de tudo que eu disse acima, já devem imaginar quem é o mais inseguro da relação, ah também sou a paranoica(óbvio) e sou para a surpresa de quase ninguém. Muito ciumenta, e foi por esse motivo em especifico que brigamos, eu não consigo ver esperanças na minha evolução, e sinceramente, o que era um ciúme normal é que tá evoluindo pra outras coisas piores(possessão e etc. ), talvez por que tenho andado mais emotiva que antes nessa pandemia(no qual muita coisa ruim tem acontecido na minha casa) não sei... Mas fiz essa postagem por que estou muito indecisa racionalmente sobre uma questão. Uma amiga nova chegou na área, que na verdade já era colega a algum tempo, mas só agora que essa amiga terminou o namoro eles conversam com certa frequência e bastante intensidade(fotos, memes, vídeos, fofoca, conversa sobre a vida), incluindo muito esforço da parte dela para manter a amizade com ele. Engraçado é que acabei me envolvendo com ela também, ela é uma ótima pessoa, mas mesmo assim me sinto muito insegura, sei que ela tem outras pessoas na vida dela, mas não entendo a insistência em ser nossa amiga, pois nem parece que ela gosta mesmo de mim, e o meu emocional com certeza afirma que ficaria muito feliz com o termino da amizade entre eles. Mas racionalmente sei que isso é muito abusivo, eu controlar algo que eu nem deveria. Mas para frisar minha insegurança, tenho que dizer que me assusta muito quando ela diz coisas como ''eu me apoio na amizade com um cara e acabo gostando dele, sempre fiz assim, supri minha carência com outros caras'' isso é ameaçador pra mim sabe?... Eu só consigo imaginar nela vendo o quanto meu namorado é um cara bacana e acabar gostando dele e tende real motivo para não gostar de mim e só me manter por perto por falsidade sabe?. O que aconteceu com ela no termino do namoro não desejo a ninguém, ela ainda tá muito confusa, e eu queria que ela não se sentisse assim e de certa forma culpada, então no começo até apoiei bastante a amizade dos dois, falava pra ele perguntar se ela tá bem, tentar distrair ela... me arrependo disso, eu não devia ter responsabilizado ele por algo que eu mesma poderia ter feito por ela. Mas eu queria que ela se sentisse acolhida por nos 2, e acho que é assim que ela se sente agora, mas não posso negar que ainda vejo como ameaça, não sei, talvez ela tenha mudado o suficiente para não ficar mais querendo depender emocionalmente de alguém assim... mas vai saber? isso nem é algo tão ruim quando esse alguém tá disposto a te ajudar de verdade a se sentir segura e tals. Foda é que eu não consigo estudar, pensando que vou passar muito tempo fora e que ele vai tá tão envolvido com ela, por que coincidentemente ele tava no seu intervalo de estudos, e acabou compartilhando opiniões parecidas com ela e etc... sla... muita paranoia pra descrever aqui, mas eu realmente não sinto que estou pronta pra aceitar essa amizade. Ele e ela, que eu conheço bem, combinam mais do que eu e ela ou eu e ele(ele é mais amigo dela). No jeitinho de ser, de acreditar nas pessoas, pensar o melhor delas kk. Eu não sou assim vey... já sofri demais com as pessoas pra isso, inclusive da parte desse namorado, coisas parcialmente superadas, mas que a gente ignora, e que, desde que não aconteça de novo, da pra manter a relação. Resumindo, essa gama de defeitinhos meus, me fazem ter certeza de que eu só tenho algumas poucas soluções racionais pra isso tudo, vou listar 3: 1- Continuar próximo dos dois(por que longe eu já não consigo aceitar gst dos 2, n qro parecer um monstro, só sou humana sabe: imperfeita, cheia de problema, depressiva, ansiosa, to carente e etc kkk) e me esforçar(mesmo que doa muito) pra acreditar(mesmo que seja difícil demais) que eles só serão amigos mesmo; 2- terminar o namoro e desejar muita felicidade pra ambos que foram meio que motivo do termino, juntos ou não e 3- fazer que ele se distancie dela por tempo indeterminado, mas se possível bem breve(gosto que ele tenha amigos, isso faz ele feliz), até que eu pense melhor sobre tudo, sem que eu precise me distanciar dele que é a pessoa que eu mais amo, alias a distância entre ela e eu nem é uma opção, mas pode ser sim consequência, só que de fato eu até gosto de compreender o significado que ela tem na vida das pessoas ao redor dela e vejo isso conversando com ela, o que é bom, já que meu namorado é um pouco sonso ao me dizer o que ele acha que ela significa pra ele, ele diz: ''não sinto nada'' mas até eu não consigo dizer isso aí. Sinto compaixão por ela, carisma da parte dela, simpatia e etc. Mas vale lembrar que tenho um pouquinho de medo, por que acho ela muito melhor que eu, só por ter essa essência e ela auto afirmar as vezes que consegue conquistar qualquer um com boa conversa, é mais ameaçador ainda, e pode ser bobo mas por mais que no começo eu achava fofo agora comentar ''que casal fofo'' e coisas similares a ''meu casal''(Vitão 2018), me causa pavor, kkkk brincadeirinha kkk. Raiva tenho também, mas só dele mesmo, por ser sonso a ponto de dizer também ''que tal nos usar essa metadinha de 3 com ela?''. AFF do nada, num momento nosso qnd estamos vendo fotos juntos e umas metadinhas DE CASAL pra usarmos. Na verdade, se eu não fosse tão insegura até que seria uma boa ideia, mas qualé, ele sabe como sou... acho que me desrespeitou nesse sentido, de ver que eu tava me esforçando pra não falar dela, pq sempre acabo desgastando muito a relação cm muita paranoia, e ele ir e falar dela, me deixa pensativa e séria de novo, pra compensar ele concordou com essa terceira opção minha ''3 fazer que ele se distancie dela por tempo indeterminado, mas se possível bem breve''. Que sinceramente seria a que mais me deixaria feliz, e aí gente, acham que se eu repensar, consigo equilibrar melhor a razão e a emoção? e talvez ache uma opção mais sensata do que essa última. Acham que estou sendo ciumenta em excesso? e que eu devo me responsabilizar sozinha(msm ele sendo um fator pra minha insegurança) por isso, não terminando mas dando um jeito. ME AJUDEM! EU QUERO SER UMA BOA PESSOA, sem isso eu não me sinto mais nada nesse mundo e posso querer acabar com tudo logo(eu sei que preciso de terapia), por que só vejo sentido naquilo que tem sentimento e minha vida se resume muito a ser boa pra ele, alguns amigos e pro meu doguinho que ele prometeu cuidar caso algo aconteça comigo. :) ''Por que não vou ao psicólogo? bom, não tenho grana, simples. Desde já agradeço a pessoa que ler esse texto enorme, tentei ser bem objetiva e clara sobre tudo, espero que tenham compreendido.
submitted by HappyPressure8291 to desabafos [link] [comments]


2020.09.18 05:35 EmiTaPobre Nice amiga do namorado

Eu tentei contar essa história, mas ficou confusa, ent eu vou resumir ela
Lá estava eu dançando com meu pai (para um concurso de CTG do ano que vêm), quando meu celular começa a apitar, penso que é meu namorado de MG e vou logo responder, era a amiga dele, vamos apelidar de "Louca", eu logo perguntei o que ela queria e ela ja veio falando, "Ele é apenas meu, termine com ele agora.", eu tava cansada e só respondi "Escuta, eu não vou terminar com ele por sua causa.", aí ela piorou, me chamou de puta e vadia e disse que traía ele com meu melhor amigo, o Morango, só porque eu juntei nossos nick no roblox(PiedeMorango), eu estava com a consciência limpa, nunca traíria meu namorado e ele nunca me traíria, quando ela solta a seguinte frase "eu e ele namoramos, mas ele não sabe.", perguntei se ao menos ela se importava com ele, a resposta foi a mais tóxica e maluca que ja li, "não ligo, eu quero ele, e vou ter, posso amarrar ele na cadeira." Fiquei com pena dele por ter uma amiga assim, ent só mandei ela tomar no cu, denunciei e bloquiei.
submitted by EmiTaPobre to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.17 00:49 Sissigny eu ainda não acredito que isso aconteceu

oi gente. eu vim aqui falar sobre uma coisa que me aterrorizou muito, e no momento, não tenho com quem falar a respeito, mesmo namorando e tendo alguns amigos. a questão é que não é algo tão simples assim, e sinceramente, me sinto enojada só de pensar... tenho medo da reação do meu namorado e dos meus amigos, então achei melhor vir falar aqui, onde ninguém sabe quem sou nem conhece a pessoa envolvida na história. tô escrevendo esse parágrafo pra também servir como alerta de gatilho, então se você fica mal lendo alguma coisa relacionada a abuso sexual, por favor, não leia o meu post. se quiserem que eu apague posteriormente, só me avisar que apago o mais rápido possível.
na madrugada dessa segunda-feira, por volta das 01h30 da manhã, eu ouço uns barulhos na minha porta, como se algo suave estivesse roçando na madeira (pra servir de contexto, eu já estava deitada, as luzes do meu quarto estavam apagadas e a porta trancada na chave). tenho 4 gatos e um deles tem o costume de dormir na minha cama, então mesmo sabendo que ele ia me acordar mais tarde pra que eu pudesse abrir a porta pra ele, acabei me levantando. fui destrancar a porta e quando abri, em vez de ver o meu gato, vejo o meu pai dando meia volta e indo embora. eu levei o meu celular junto comigo e a lanterna estava ligada, e ele, sabendo que não tinha mais escapatória, falou pra mim: "desculpa filha, o pai se confundiu aqui..." e começou a fugir do assunto. ele falou mais algumas coisas, e eu só acenei com a cabeça e me tranquei de novo. (mais contexto: meu quarto fica em frente à varanda daqui de casa, que é conjugada ao quarto do meu pai. arquitetura bugada? sim, com certeza, mas espero que tenha dado pra entender)
meu pai tem seus 70 anos e já se mostrou com uma sanidade meio questionável, mas nada que servisse como desculpa por que ele tentou fazer... mesmo ele não tendo conseguido fazer nada comigo, eu me senti horrível. nem estava com tanto sono na hora, mas me forcei a dormir pra tentar esquecer o que tinha acontecido. eu simplesmente não conseguia acreditar que o meu próprio pai estava mexendo na minha porta daquela forma... gente... eu não sei nem o que dizer, nem o que pensar. eu não consigo nem chorar porque o choque ainda não passou, e eu só quero ficar longe, longe, longe dele.
pode ser que alguém pense que ele tenha realmente se confundido ou usou a porta como apoio pra andar (tendo em vista a idade dele), e eu venho aqui dizer que isso é impossível. vou listar aqui um dos motivos:
  1. eu já o peguei olhando pra mim de maneiras que um pai não deve olhar para a sua própria filha, SANGUE DO SEU SANGUE.
  2. não faz nem sentido ele se confundir, e eu vou demonstrar isso só pelo desenho que fiz da planta daqui de casa. reparem no degrau e em tudo... (https://imgur.com/a/ofsSvjF)
  3. uma tia paterna já contou que meu pai estuprou minha prima (filha desta tia) quando ela era pequena. além desse relato, tem o de uma antiga vizinha que dizia que meu pai a assediava fazendo comentários e mandando cartas com esse mesmo teor. eu não duvido de nenhuma delas.
contei tudo isso para minha mãe e ela já trocou de quartos com ele. (minha mãe está se planejando para pedir um divórcio, e ambos não dormem juntos há mais de 3 anos. ela ficava no cômodo que aparece como cinza na imagem que anexei). sinceramente, me sinto mais segura, mas mesmo assim... eu só queria ter uma família normal, saudável, com um pai de verdade, que me protegesse, e não esse monstro...
enfim, se você leu até aqui, muito obrigada. eu só precisava tirar isso do meu peito um pouco...
submitted by Sissigny to desabafos [link] [comments]


2020.09.16 19:51 doidonadomacacoque eu fui babaca?


quero realmente saber a opiniao de todos, vou tentar resumir pois a historia é grande
no o primario eu tinha uma melhor amiga (vou chamar ela de x) mas a x tinha vaias amigas e eu era excluida. não 2o ano as salas iam se misturar, e eu cai na sala da x mas a maioria das amigas dela nao foi, mas ela nao se incomodou, mas ela tinha otra amiga a y que me excluia para brincar só com a x e nao comigo. cada um ficou mt triste de nao ter caido na mesma classe da x. 3 anos se passaram e eu continuava melhor amiga da x. e a sala ia mudar de novo, cai denovo cax mas a y veio junto! eu comai a gostar da ye estava tudo bem, mas ay tinha um namorado e ao queria q ninguem da familia dela descobrisse, mas o irmao dela acabou descobrindo, e ela me acusou! disse que eu era um fofoqueira, eu estava tentando fazer as pazes porque eu nao queria brigar e tambem eu nao fiz aquilo. um ano depois ela terminou c ele e parecia tudo estar bem ... mas sempre quando eu faço dopla com machado na aula ay me olhava com cara feia, e nao sei o que fazer. sou babaca por nao da muit espaço para a x e a y?
submitted by doidonadomacacoque to u/doidonadomacacoque [link] [comments]


2020.09.14 16:00 justlucyyy Possessão ou toxicidade?

Então, já faz bastante tempo que eu conheci uma garota e eu nunca havia namorado ou tido relações amorosas muito "profundas", então eu sou muito inexperiente quanto a tudo isso...
Há um tempo ela tem demonstrado um comportamento totalmente diferente, já que uns meses atrás aconteceu um evento que mudou a vida dela e ela vem me tratando diferente desde então, qualquer coisa que eu faço (simplesmente qualquer coisa) fere ela e isso é motivo de discussão e de aprendizado para que eu não repita mais, eu acho que discussões são conhecimentos, mas se tornou uma dor de cabeça já que acontecia todos os dias, eu simplesmente aceitava o que ela dizia e passei a viver triste, vivendo minha vida do jeito que ela queria e se eu fosse contra ela me fazia se sentir culpado e a ficar mal, eu tava me sentindo um escravo, já que viver tava sendo viver pra ela e apenas ela. Além de eu sentir que ela sempre joga os meus erros na minha cara, como se eu tivesse um tipo de dívida.
Eu a amo e não quero perdê-la, apesar de já ter perdido por ter me afastado. Eu sinto saudades dela a cada instante, mas eu tenho medo de deixar meu orgulho de lado, ir falar com ela e ser tratado do jeito que era antes... Eu não sei pelo que eu passei, se foi um tipo de possessão ou sei lá, 0 de experiência. Obrigado pra quem leu até aqui, fico grato de coração.
submitted by justlucyyy to desabafos [link] [comments]


2020.09.14 04:43 offthetraks Minha irmã está acabando com minha sanidade mental por um motivo fútil.

Bom, minha irmã faz parte de movimentos negros e da militância mais ativa tem alguns anos e eu apoio ela. Apesar de ser negra de pele mais clara sofri muito bullying na escola e minha auto estima é horrível. Na adolescência foi uns dos piores momentos, eu era invisível, me sentia um lixo perto das pessoas, me sentia feia e indesejada com poucos amigos, até fiquei com alguns meninos, mas nunca fui assumida por ninguém.
Acabei tendo um relacionamento horrível nesse período com um guri que "namorava comigo nas escuras" e fazia várias merdas, mas eu aceitava pq nunca tinha tido namorado e tinha problemas comigo mesma. Minha irma não tinha problemas com ele por que ele era pardo. Criei coragem e coloquei um fim nisso.
Ano passado me envolvi em um projeto de design pelo meu estágio e conheci o W, um guri muito gente boa e respeitoso. Pulando um pouco, acabei me envolvendo com o W e hoje namoramos. Ele me respeita, me apresentou para a família, me ama e não tem vergonha de mim.
Porém ele é branco, branco e loiro ainda e minha irmã odeia isso, disse q ele é o opressor e só tem fetiche em mim, ela não quer nem conhecer ele e fica debochando o tempo todo. Parece que minha relação com ela se resume a isso agora e dói pra caralho e eu não aguento mais, todo dia ela faz piadinha, um dia desses disse que eu durmo com o inimigo.
Eu me sinto muito mal, com muita raiva, eu não sei mais o que eu faço pra isso parar, pois moro com ela e meu pai e não tenho condições de sair de casa agora. Acabo passando vários dias na casa do meu namorado mas não quero ser inconveniente também, ainda mais na quarentena.
submitted by offthetraks to desabafos [link] [comments]


2020.09.14 01:24 tali720 Sinto que essa era pra ser a melhor fase de minha vida e na verdade tudo está sendo um inferno

Eu engravidei na faculdade, de um ficante que não quis nada com a filha. Ok, segui minha vida, tive responsabilidade e tive minha filha. Apesar das dificuldades de criar uma filha só, tudo estava ocorrendo bem. Eu tinha um emprego que pagava o suficiente pra eu manter um pequeno apartamento com ela, e dei a sorte que minha filha é muito mais maravilhosa do que qualquer ideia que eu poderia ter tido dela: é alegre, divertida, inteligente, fofa e nos damos muito bem. Ela tá pra fazer 4 anos.
Acontece que a 2 anos atrás perdi o emprego. Me mantive no apartamento um tempo ainda com as minhas reservas financeiras, mas uma hora iriam acabar. Então, tive que me mudar pra o apartamento de minha mãe.
Acontece que minha mãe é extremamente agressiva, mimada, egoísta e me trata feito um lixo. Ela é médica, por isso acha que é superior a todos, e tem aquela visão de que a casa deve estar tudo 100% no lugar (e casa organizada e criança feliz não combinam). Quando eu vim, fiquei aqui não morando de graça, mas ajudando nas contas da casa e a arrumando.
Esse ano eu consegui um emprego, mas paga metade do que eu ganhava no meu anterior, e não tenho como me mudar pra outro lugar com minha filha.
Além disso, minha mãe parece estar ficando pior. Começou a falar sozinha, me ofender gratuitamente de inútil e outras coisas além de quase todo dia ter briga aos gritos com minha irmã (uma mulher de 30 anos que mora aqui sustentada e nunca trabalhou).
Então, eu trabalho, estudo (faço pós e estudo pra concurso), arrumo a casa e cuido de minha filha. Mas tenho que ouvir ela me chamando de inútil e me ofendendo, e não posso responder porque não quero que minha filha me veja como alguém agressiva. Não quero que ela ache que sou parecida com minha mãe pois não sou...
Logo, tenho estado extremamente infeliz. Meu dia é bom até a hora que minha mãe chega em casa do trabalho. Ela já chega batendo a porta e reclamando de qualquer coisa. Quando ela chega, eu fico nervosa, começo a tremer e as vezes tenho dores de cabeça muito fortes que provavelmente é de nervoso mesmo.
Mas não era pra eu tar assim... Tenho uma filha maravilhosa comigo, e era a fase onde eu devia estar curtindo feliz com ela. E não chorando todo dia de noite antes de dormir disfarçada pra ela não ver.
Antes do corona todo fim de semana eu saia com minha filha pra qualquer lugar, só pra ficar longe daqui, mas agora eu tô presa aqui e não tenho pra onde ir. Rezo todo dia pra que eu consiga um emprego bom pra sair daqui mas acho que vai demorar... E infelizmente não tem como eu ir morar com outra pessoa no momento.
Eu tenho um namorado, mas é tudo muito novo então não tenho perspectiva de morar com ele no momento, além de que ele tbm ganha pouco.
Ah, além do mais minha mãe esse ano colocou ela em um colégio CARÍSSIMO aqui perto que ela fez questão de botar e eu acabei concordando pois ela disse q iria pagar. Bom, ela usa isso pra me ameaçar a fazer algumas coisas pra ela. No caso, pra fazer tudo pra ela pois ela é preguiçosa e não gosta de mover um músculo na casa. (ir no carro dela pegar alguma coisa q ela comprou, arrumar o quarto dela, ir pegar algum exame dela em outro bairro, levar o carro dela pra balancear ou qualquer coisa). Minha filha tem gostado da escola (apesar de ter parado por causa do corona) então não quero brigar com minha mãe e tirar ela da escola...
Que inferno que tô vivendo. E pensar que em momento nenhum o problema está sendo o fato de eu ser mãe solteira, nem o desemprego que passei, nem nada do tipo. Mas só a presença de uma pessoa que está me fazendo imensamente mal.
submitted by tali720 to desabafos [link] [comments]


2020.09.13 22:39 TravsTravinho Por que as pessoas têm medo de assumir um namoro? Por que é tão difícil mergulhar no amor e aproveitar os bons momentos?

Eu (20H) conheci esse menino (19H) no Tinder faz alguns meses, acho que há uns 4 ou 5 pra ser mais exato. Ele é bem bonitinho e é o meu tipo rs, mora em uma cidade que fica meia-hora de estrada da minha. Eu me divido entre morar aqui e em outra cidade (300km de distância) onde faço faculdade, e ele faz faculdade do outro lado do Brasil. Ambos estamos de volta nas nossas cidades natais por conta da quarentena em 2020 e das aulas estarem rolando online.
Nós conversamos alguns dias sem parar por mensagem, eventualmente esquecemos um pouco, mas depois voltamos a conversar por ter dado um segundo match no Tinder, daí fui bem direto, já que nunca consigo um date nesse raio de aplicativo e resolvi chamá-lo pra sair (isso em Julho). Saímos, ele veio pra cá, e como eu tenho carro a gente começou a dar bastante rolê por aqui, e depois eu sempre levo ele de volta na cidade dele, ficamos sempre batendo papo até de madrugada no carro. Contudo, ele não pode ficar aqui em casa e nem eu posso ficar na casa dele, porque ambos estamos ficando na casa dos pais.
A maneira que achamos de ter um momento foi a de irmos para a cidade onde faço faculdade, lá eu tenho minha casa e podemos passar um tempinho mais íntimos. Acho que no nosso quarto date fomos passar uns 4 dias lá. De qualquer forma é meio caro, e pegar um avião pra cidade dele não é uma opção também, pelo menos não agora com o preço das passagens. Normalmente fazemos sexo no carro perto da casa dele, e sim, eu sei, é triste a vida do gay que não pode ter intimidade com alguém.
De qualquer forma toda semana a gente se encontra, ele não tem tanta grana e acaba que eu pago muitas coisas pra ele. Durante o mês de Agosto, entre a viagem pra minha cidade, idas e voltas da cidade dele, restaurantes e gasolina eu acabei gastando 2.100 reais!!! Eu não sou rico nem nada, eu só ganho uma boa bolsa de 1.500 reais pela faculdade, que não tenho usado pra nada esse ano (to na casa dos meus pais desde Março) e tenho um tantão desses meses todos guardado na poupança para viajar ano que vem.
Estamos muito bem até então, passamos noites e noites conversando no Discord, vendo Netflix juntos. Ele já sabe muito sobre a minha vida, sobre meus relacionamentos passados, meus amigos, minha família e eu sei sobre o dele, incluindo o péssimo passado que ele teve com um ex-namorado abusivo. Ele me diz que sempre foi um inocente apaixonado, e se jogou muito facilmente nesse relacionamento com o ex, o que gerou muitos traumas, crises de pânico, rolou traição e mais um monte de coisas bem pesadas que não quero falar aqui.
Eu sou um cara bem de boa, ele diz que eu sou um príncipe, que nunca conheceu alguém que o tratasse tão bem, que fosse tão inteligente, atencioso. Acho que parte disso é que nos meus relacionamentos passados eu aprendi a me importar muito com quem eu amo, e realmente, eu sempre faço muitos elogios pra ele, tento fazer ele se sentir seguro, e por mais que ele tenha dificuldades de acreditar que alguém realmente gosta dele, sempre gosto de afirmar como ele é importante, autossuficiente, e merece tudo de bom no mundo, que ninguém mais pode fazer com ele o que o ex fez. Eu sou o tipo de namorado que mostra o quanto gosta e se importa desde coisas pequenas, como abrir a porta do carro , até imaginar que eu me jogaria na frente de um tiro por quem eu amo, e eu o amo. Amo muito, nunca conheci alguém assim, e eu sei quando é paixão e quando é amor, sou novo, mas eu sempre fui meio precoce rs e precisei amadurecer muito cedo na vida.
Ele disse que me ama primeiro, não sei, eu aprendi a não admitir isso tão cedo, ver onde estou pisando e ver se realmente há reciprocidade. Posso tecer mil elogios mas só digo que amo quando tenho certeza. Tudo parece muito perfeito (exceto pelo dinheiro rs), mas ele não quer namorar, ele tem medo, muito medo. Medo de se entregar e fazerem de novo com ele o que ele sofreu, medo de que algum príncipe como eu resolva mudar meu jeito repentinamente e vire um monstro, usando da dependência emocional dele como arma, chantageando, traindo, etc. Medo de voltar para a cidade da faculdade dele e estar preso em um relacionamento com alguém há quase três mil quilômetros de distância, por mais que eu não veja problema em voar até lá para vê-lo. Medo da palavra “namorado”.
Sério, a gente já faz tudo que um casal de namorados faria, talvez seja meio cedo, mas ele diz que não quer ficar com outras pessoas além de mim, e eu digo o mesmo, ele diz que me ama e que não vê o dia dele sem falar comigo, que não consegue ficar longe de mim por muito tempo e já morre de saudade quando a gente se despede, ficamos conversando no carro, ouvindo música, mostrando qualquer coisa no celular um pro outro até a bateria acabar e perdermos noção do tempo. Já cheguei em casa 5h da manhã uma vez sem saber que horas eram ou por quanto tempo ficamos juntos. Ontem assistimos um filme em call pelo Discord e eu assisti ele dormir por umas duas horas enquanto eu estudava para uma prova que fiz hoje cedo, e quando ele acordou no meio da noite disse que não queria desligar, que queria dormir sentindo como se estivesse comigo, abraçando o travesseiro. Mesmo assim, ele não quer me chamar de namorado.
Mas, se o sentimento que eu sinto por ele é tão bom e puro, se nosso amor é tão saudável e cresce cada dia mais, por que precisamos nos segurar e não nos jogar no amor? Como pode uma pessoa traumatizar outra a ponto de alguém ter tanto medo de uma palavra?
submitted by TravsTravinho to desabafos [link] [comments]


2020.09.11 08:29 oissac4991 Namorado da minha mãe filho da puta.

Minha vontade é descer no andar de baixo e acordar o namorado da minha mãe no tapa. Ultimamente minha mãe e o namorado dela brigaram em coisa de serviço (só podia dar merda né). Ela trabalhava D E G R A Ç A na loja dele e ele exigia dela como se fosse uma secretária bem paga, inclusive grita e tratava ela do jeito que ele queria, envolvendo gritos e xingamentos, até que minha mãe ficou de saco cheio disso tudo e "passou o carreta" pra cima dele. E desde então ele tem feito graça. Parece uma criança. Primeiro está chegando todo dia tarde em casa, tonto e indo dormir no sofá e D E S L I G A a porra da internet do nada. De graça. Justo quando tenho um pouquinho de tempo livre pra estudar e cuidar das coisas da faculdade. Folgado pra caralho.
Juro que estou com vontade de falar pra minha mãe dar um ultimato nesse relacionamento, não dá pra ficar assim todo dia. Ou conserta isso ou acaba com isso logo.
Eu não quero meter a colher nisso, mas odeio ver minha mãe nessa situação. Queria ajudar ela de alguma forma, mas acho que a melhor maneira de fazer isso é eu cuidando da minha vida e foda-se o resto.
Desculpem me o desabafo, bom dia a todos.
submitted by oissac4991 to desabafos [link] [comments]


2020.09.11 03:44 Sannye_ Namorado pagando cash em jogo para uma pessoa

Olá, hj peguei meu namorado, que namoro há 5 anos e que mora comigo, quase pagando cash em jogo para uma pessoa na steam, ele iria colocar 40 reais em cash para que ela comprasse uma skin em jogo, meu namorado não iria me falar nada sobre e só tivemos uma discussão por ele achar estranho que eu tava estranhando uma atitude dessas, ele disse que a pessoinha não podia comprar a skin e que ele estaria se prontificando a pagar, já que ele fez um dinheiro "extra" esse mês, o perfil da pessoa é um perfil totalmente de menina, ele disse ser um garoto, mas independente, eu sei que ele gosta dos dois. Meu namorado disse que eu não tenho nada haver com isso e que era uma escolha dele e que tava dando dinheiro por "caridade", a pessoa em si mora das Filipinas e acho que teria condição de compra uma skin dessas, agora eu quero saber, eu literalmente surtei quando ele demonstrou que essas escolhas não tem haver comigo, por eu ser bipolar, já tava surtando e até dinheiro queimei, afinal, se ele pode dar o dinheiro dele, como ele falou, eu posso fazer o que quiser com o meu, foi aí que o meu dinheiro virou o nosso dinheiro, mas enfim, q minha vontade é largar tudo, pegar minhas coisas e ir embora pra cidade da minha mãe, largar tudo, meus gatos, móveis da casa e tudo que foi construído nesses 5 anos. Mas o que eu realmente quero saber se eu estou errada nisso, sou louca? O que fariam? Como acham que deveria ser uma relação dessas? Acham que é psicose minha achar que ele tá fazendo isso sem querer nada em troca?
submitted by Sannye_ to desabafos [link] [comments]


2020.09.09 04:41 kriskastro Cada vez mais quebrado e tentando juntar os cacos

Gente, já li de tudo por aqui e adoro os temas sobre relacionamento. Dessa vez chegou a minha vez de desabafar. : PS: Sorry pelo textão, mas é que eu preciso externar um pouco de tudo pra ver se me serve de alguma coisa.
Já não sou mais um adolescente, mas também não chego a ser já um adulto de meia idade; mas tá perto rs. Tenho 27 anos, já beirando os 28. Nunca engatei definitivamente em um relacionamento sério e nem sei se sou preparado para isso efetivamente, serio mesmo. Minha família é meio fudi* sobre relacionamentos. Pais separados, confusões aqui e ali e até pelo que pude perceber sobre os que estão além dos meus pais, digo tios e tias, a situação não é muito animadora ou exemplar. Enfim, sinto até que de alguma forma por não ter bons exemplos ou referências em casa isso de alguma forma pode ter me afetado, me travado, ou até mesmo me ter deixado com um certo nível de ansiedade/panico. Sei lá. Moro com a minha mãe ainda e meu irmão mais novo.
Sou uma pessoa que simplesmente não sai e resolveu viver isolado na sua própria bolha; diria até que com poucos amigos próximos, digamos assim... (sabe daqueles que você pode literalmente contar com eles para o que der e vier? Pois é.). Já sou formado, pago as próprias contas, ajudo até de certa forma a segurar ainda a estrutura financeira abalada em casa. SIM, meu pai era o provedor do dinheiro como toda "família tradicional" brasileira; mas hoje me dia minha mãe já tem a fonte de renda dela que se complementa com a minha. E meu pai acho que ainda ajuda só por conta do meu irmão mais novo mesmo.
Enfim, sinto que o tempo vai passando e passando e a maneira como eu vivo hoje me incomoda. Não quero ter esse papel de "pai provedor" da família que eu ainda não tive, se é que me entendem. Sinto que preciso mudar e sair dessa zona de (des)conforto, mas ao mesmo tempo vivo um dilema entre a responsabilidade para com aqueles que estão comigo e a vontade de construir algo meu, a minha própria história. Agora assim, sair de casa pra (sobre)viver e ficar a ver navios é foda, até pq a vida sozinho é bad trip total. Nessa parte, já quero introduzir o tema o relacionamento que até então são inexistentes; penso que de alguma forma quando você tem alguém que vale a pena você lutar para que as coisas deem certo, e obviamente a pessoa também queira, de alguma forma os dois conseguem encontrar alguma felicidade em meio a tudo, mesmo diante das dificuldades.
Mas vamos lá que já estou é divagando aqui. Sobre relacionamentos: sou uma pessoa extramente fechada. Não saio. Como disse, sou de poucos ou quase nenhum amigo próximo. Não considero conhecidos ou colegas de trabalho como alguém que se pode contar muito, sabe. Obviamente pra não pirar da batatinha, pelo menos cresci aderindo ao hobby de jogar video games pra aliviar um pouco o estresse e até a deprê - na verdade herdei esse hobby da adolescência e acho que os sentimentos meio depressivos também. Tenho ps4 que mal jogo hoje em dia, mas ainda me divirto um pouco no pc com uma galera muito massa no lol kk. SIM. 27 anos jogando ainda League of Legends. Mas voltando... pra piorar um pouco, tenho de certa forma uma atração, ou sei lá um imã, pra garotas que são bem peculiares, digamos assim.
O meu primeiro contato na adolescência que talvez pudesse ter rendido um relacionamento foi com uma garota que conheci no Tinder. Eu deveria ter uns 17 anos mais ou menos. Nem tinha entrado na faculdade. Ela era gata e inteligentíssima, mas não me recordo o nome dela. Sente o drama: depois de semanas conversando e praticamente se descobrindo quase que nascidos um pro outro, ela me revelou que fazia tratamento para câncer e já faziam anos e mais anos na luta. As fotos dela eram de peruca, sabe. Tanto que depois de semanas ela começou a me mostrar as fotos já carequinha. Ela morava no interior e vinha de tempos em tempos aqui pra cidade fazer o tratamento dela. O namorado dela a deixou depois dessa bad trip. Enfim, um negócio pesadíssimo. Quase como A culpa é das estrelas. : O tempo passou, coisas aconteceram, a vida foi entrando numa velocidade frenética. A faculdade chegou, as provas, os semestres, os estágios, a rotina maluca e simplesmente fomos aos poucos deixando de nos falar e eu simplesmente não sei o final dessa história. Mas me arrependo quase que amargamente de não ter ido conhecer ela pessoalmente independente do desfecho.
Na faculdade, me apaixonei por uma garota. Mas nem vou me alongar muito. A thread da facul: depois de anos estudando juntos, me declarei pra essa garota e para minha surpresa uma amiga nossa em comum também fez a mesma coisa. A garota da história é bi e eu tinha total consciência sobre isso, mas só fiz o que meu coração mandou. Enfim, esse negócio não foi nem pra frente e nem pra trás. Nem eu e nem a nossa amiga em comum ficou/namorou essa garota. Mais uma vez o tempo foi passando e passando... até que terminei a faculdade e até onde tive notícias, hoje a garota que eu era apaixonado está namorando um cara aí. Enterrei esse amor e deixei o tempo cumprir o papel dele. Aconteceram outras coisas na faculdade também entre eu e uma outra miga, mas nem vou comentar pq não vem ao caso, simplesmente não era para ser e pronto e o pior é que até transa sem camisinha rolou kk #medo, mas calma que teve pilula e teste após isso. Então, nada de filhos não programados. Amém.
Após a facul e agora sim em um tempo mais recente. No trabalho, há uns dois anos atrás descobri que uma garota era perdidamente apaixonada por mim. Isso era novidade pra mim que já estava acostumado só com amor não correspondido, mas o drama aqui é que eu simplesmente não sentia a mesma coisa por ela. Olha só que ironia, não? Isso é foda, pq eu sabia como era gostar de alguém e isso não ser recíproco. Mas enfim, a garota foi demitida e com a demissão acho que foi-se qlq esperança de se construir algum amor - isso para os que acreditam que esse trem é construído tijolinho, por tijolinho. Eu só simplesmente não sei como funciona, desculpa.
Há seis meses atrás ou até mais, meu coração resolveu bater mais forte por alguém mais uma vez. Mais uma coisa que simplesmente não sei o pq diabos acontece, mas já aceitei que a vida é assim. Ela é uma colega de trabalho. O tempo passou, ficamos íntimos, conversamos muito, mas muito mesmo sobre absolutamente tudo. Literalmente tudo. A pandemia chegou e até hoje estamos de home office :p. O drama aqui é que eu resolvi me declarar para ela. Abri o jogo. Coloquei as cartas na mesa e joguei para ver o que iria dar. Como resposta tive um surpresa e um desagrado ao mesmo tempo. A surpresa foi em saber que ela se preocupa comigo tanto quanto eu me preocupo com ela, mas amigos... o sentimento que temos um do outro é bem diferente. Infelizmente! Ah e o drama aqui não vou entrar em muitos detalhes, mas a thread só não chega a ser pior do que a minha primeira história e a segunda. Talvez seja pior que a segunda. Envolve uma infância bem conturbada da parte dela, abusos do pai e até relacionamentos abusivos de ex. Mas como disse, não vou entrar em detalhes. Enfim, essa semana tive a noticia de que ela está com um cara ai e é isso, amigos. Mais uma vez quebrei-me em mais um monte de pedaços antes mesmo de saber o que é um relacionamento.
Agora assim, sabe o que é o pior de tudo? A sensação de baixa-autoestima que você acaba criando e acho que até uma certa ansiedade/nervosismo ou sei lá o que. Um sentimento quase como: qual é o meu problema? Será que eu não sou uma pessoa interessante? Estou fora do padrão do que costumam encontrar por ai? Enfim, neuroses que nem vale a pena perder tempo pra não cultivar bad trips. O tempo só vai passando e não há nada que eu possa fazer a respeito a não ser aceitar que as coisas são como são e pronto. E que simplesmente não sirvo para relacionamentos. Talvez isso me conforte de alguma forma.
submitted by kriskastro to desabafos [link] [comments]


2020.09.08 22:42 __katyusha__ Estou apaixonado e desconfiante.

Bom tarde a todos, apenas para adicionar a historia tenho 14 anos faço 15 mês que vem e ultimamente eu levei uma amiga pra sair e aconteceu o que eu não queria que era me apaixonar por ela, não por ela ser feia muito pelo contrario ela é muito fofa muito linda fico ate sequelado quando to perto dela mas eu não queria primeiro por ela ser minha amiga e segundo por ela ser difícil, ela é lerda, os amigos delas são todos garotos e principalmente ela tem um webnamoro :o sobre o web namoro dela eu conheço muito mas sei que ele mora a 3 estados de distância daqui (no caso de sp para Brasília) eles se viram apenas uma vez em um evento ano passado e no final do ano passado eles terminaram e voltaram no começo desse ano, ela é uma pessoa triste e isso não quer dizer que o namorado dela seja alguém ruim porem é estranho o como ela expõe os problemas dela na internet sendo que ela tem alguém pra contar isso. ela e eu somos bastante opostos temos ideias iguais mas gostos totalmente opostos o que me dificulta mais ainda, eu não sei como desenvolver uma conversa, ela também não é fica naquela situação sem graça. bom pra resumir eu não sei se eu devo tentar pois eu quero e acho que eu posso fazer ela muito feliz que pelo que eu percebo o que ela quer é alguém que a faça feliz mas ela não demonstra sentimentos então eu não sei se ela ta gostando de algo ou se eu estou sendo inconveniente. ou se eu não devia tentar pois ela já namora enfim tudo isso esta me deixando confuso e preocupado quem já passou por isso poderia me ajudar pois ainda sou muito novo e não sei o que fazer em uma situação dessas.
submitted by __katyusha__ to desabafos [link] [comments]


2020.09.07 04:46 CraftedBot Oi pessoal, preciso desabafar

Oi pessoal, sei que o grupo não é muito ativo e que ninguém aqui deve se importar comigo. Mas aconteceu algo muito pesado comigo essa semana e esse grupo é o único lugar em que eu sinto que posso desabafar e ser ouvido sem que me julguem. Eu e minha namorada namoramos há quase dois anos e em todo esse tempo quando ficamos juntos é na minha casa ou em qualquer outro lugar, exceto a casa dela. O pai dela me despreza. A primeira vez que nos conhecemos ele foi legal e simpático, até que perguntou o que eu fazia da vida. Estudo ciências sociais na USP, quando eu disse isso ele fechou a cara na hora e mudou de assunto. A família deles é bem humilde, o pai dela tem um barzinho/restaurante onde toda a família trabalha, exceto minha namorada, que é a filha mais nova e foi a “escolhida” pra ser “alguém na vida”, então o pai dela é bastante protetor. Depois da revelação de minha carreira acadêmica a janta mudou, a conversa continuou em outros assuntos, mas eu fui completamente excluído dela, a única pessoa que tentava me trazer pro assunto era minha namorada, mas a mãe o pai e os irmãos dela me ignoravam completamente. Quando cheguei em casa ela me mandou uma mensagem dizendo que o pai dela tinha mandado ela terminar comigo, falando que eu era vagabundo, não prestava e ia só atrapalhar na vida dela. Ela cursa direito e pra família dela eu sou um peso que ela vai ter que sustentar. Isso foi no primeiro mês de namoro, eu estava completamente apaixonado por ela (e ainda estou) e disposto a enfrentar qualquer adversidade para que o nosso namoro seguisse. O único dia que o restaurante deles não abre é domingo, então fui lá logo na outra semana pra resolver qualquer desentendido. Quando cheguei a família toda estava vendo Faustão, inclusive as namoradas dos irmãos e ninguém quis conversa comigo, sequer levantaram do sofá para me cumprimentar. Não quis atrapalhar o programa então eu e minha namorada fomos para o quarto esperar uma situação mais propícia para o diálogo. Mal havíamos fechado a porta e vem o pai dela batendo com tudo na porta e escancarando ela (ele não é alto, mas é daqueles carecas gordinhos com cara de brabo que quando vestem regata, bermuda e havaianas ficam parecem um botijão gigante.) ele começa a gritar que não queria porta fechada nem vadiagem na casa dele e deu um discurso cheio de indiretas me chamando de vagabundo e praticamente me expulsando da casa deles. Não fui embora. Ficamos estudando e de quando em quando o pai ou um dos irmãos ia ver o que estávamos fazendo. Diversas situações similares foram acontecendo até que decidimos que era melhor desistir e evitar a família dela. Fomos assim por mais de um ano. Nesse tempo eu fui estudando mais sobre o agronegócio e a indústria da carne e decidi virar vegetariano em junho do ano passado. Conversamos bastante sobre isso e ela sempre foi muito interessada, até que semana retrasada ela decidiu virar vegetariana também. Ela, é claro, não contou pra família dela porque medo de que iriam surtar, mas convenci ela que se abrir pra eles seria a melhor coisa, que eles iriam entender e que eu poderia ir com ela. Esse foi meu erro. Ela achou legal de fazer a revelação no restaurante da família, servindo um prato vegetariano pra mostrar que é fácil e possível. Como eu já disse, o restaurante é bem simples, o buffet é basicamente arroz, feijão, batata frita, bife e umas saladinhas (por saladinhas entenda alface, tomate e de quando em quando salada de batata). Quando saímos da faculdade fiz questão de pedir um Uber pra gente chegar no restaurante mais rápido enquanto o pai dela não tá no horário de descanso (ele dorme numa rede nos fundos do bar). Chegamos lá perto da uma da tarde. Era quarta feira e o lugar estava bastante movimentado. O irmão dela, que fica no caixa, deu um sorriso quando entramos, mas desfez logo que viu que a irmã trouxe o namorado. Minha namorada vai pro caixa falar com o irmão dela e diz pra eu já ir me servindo e procurar um lugar. Eu to bastante nervoso e me arrependendo desde que vi a cara que o irmão fez ao me ver, mas me sirvo mesmo assim. Já estou com o prato servido e vou até ela, agora atrás do caixa falando com o pai e com a mãe, paro, os pais dela me olham, meu sogro com a cara fechada sequer acena com a cabeça pra mim. Minha namorada faz um sinal com a mão me chamando. Vou até ela, ficando desconfortavelmente próximo do pai dela. Ela pega a minha mão, eu fico segurando o prato com uma só e diz: “Eu decidi virar vegetariana”. Ela sequer havia terminado a frase, bastou o pai dela ouvir “virar vegetariana” que ele virou a cabeça com uma velocidade descomunal em minha direção, mas ele não olhou pra mim, como eu pensei que faria, estava olhando pro meu prato. Arroz, feijão, alface, batata frita e nada de carne. Eu olho pro prato também percebendo agora meu erro e quando ergo a vista ele me encara com aqueles olhos furiosos. Não fui capaz de absorver inteiramente o quanto de ódio existiam naqueles olhos, porque ele deu um tapa no meu prato de baixo pra cima, sujando minha camiseta azul celeste do Carl Sagan de feijão e interrompendo qualquer raciocínio que corria pela minha mente. O prato estraçalhou no chão e antes que o quebrar do vidro pudesse irromper pelo restaurante e o burburinho dos clientes fizesse perceber-se silenciado meu sogro já estava gritando. “TU FEZ ISSO COM ELA!” “ESTRAGOU MINHA FILHA!” ele me dá um empurrão contra o balcão, minha namorada recua assustada, eu tento sair pelo lado, mas ele bloqueia o caminho, minha namorada chorando tenta segurar ele, mas minha sogra a segura mais forte. “VAI JOGAR NO LIXO O ESFORÇO DA MINHA VIDA TODA! SEU MARGINAL!” Eu tava bem passivo até que ele falou isso, ele não sabe quem eu sou, só tem preconceitos contra mim. Não sabe o quanto eu amo a filha dele e o quanto só quero o melhor pra ela. Eu já tinha tentado expressar isso no diálogo, agora ia ser na porrada, sem palavras, só sangue. Dou um empurrão com toda minha força e na fresta de tempo que abre eu pulo o balcão pra ter mais espaço para brigar, já enquanto pulava vejo uns tiozinhos numa mesa, sob ela uma litrão de Skol que eu penso em usar como arma. Pulo o balcão, pego a garrafa, enquanto isso ele veio dando a volta no balcão que nem um touro pra me pegar. Segurando a garrafa pela boca eu bato ela na mesa, o vidro se quebra e eu ergo a ponta estraçalhada e afiada diante de mim, pronto para defender minha honra e a de minha amada daquele botijão colossal. Com a garrafa diante de mim e a criatura se aproximando eu olho por um instante para o vidro amarelado que seguro em minhas mãos. Vejo, no reflexo, a entrada do restaurante atrás de mim, e passando rápido pela rua o que parecia ser uma aeronave pequena não tripulada, logo atrás uma espécie de exoesqueleto metálico armado com uma metralhadora, de repente, um estrondo ensurdecedor seguido de um clarão. Era o início da era das máquinas.
submitted by CraftedBot to copypastabr [link] [comments]


2020.09.06 22:58 ya_boi_lucascuck problemas da quarentena aí sla

eu ando tendo uns problemas com raiva e desânimo. oscila bastante durante o dia e poucas vezes eu tenho um tempinho de paz. coisas bem pequenas me tiram do sério na maior parte do tempo, e eu sei que é frustraçao por nao poder ver meu namorado com mais frequencia, além de que o isolamento que a quarentena trouxe me deixou bem mais desanimado e acredito que eu desenvolvi uma fobia social.
eu ando tendo muito desânimo e preguiça pra fazer minhas atividades no EAD e todas eu deixo pras ultimas horas antes do prazo acabar, o que de certa forma decaiu um pouco minhas notas por ter que rushar nos trabalhos. o que me deixa triste nisso tudo é certas coisas q meu namorado faz q sao até normais pra gente da nossa idade andam me irritando demais, como sla beber energetico q nem um adolescente retardado (coisa que me deixou extremamente preocupado pq eu acho que energetico pode trazer problemas pro organismo) ou ficar zoando no grupo com os amigos (que aliás eu já nem falo mais lá pq me sinto excluido pra cacete, mesmo que ele tenha dito que eles gostam de mim real), ou quando ele aponta algo que nao foi muito bacana que eu fiz (que eu na hora da raiva insisto em dizer que faz algum sentido).
e no geral, em relaçao a tudo que eu me incomodo, não quero chatear ou parecer tóxico, então eu sempre fico calado sobre tudo, mas isso ta me deixando muito alterado. acabo sendo grosso, ficando na defensiva quando as pessoas são mais sentimentais comigo, e essa pressao que eu mesmo ponho nas minhas costas faz eu querer me machucar pra descontar essa frustraçao (nota: nao tenho problemas psicológicos diagnosticados por um profissional, mas tenho vários conflitos internos que me atrapalham bastante socialmente e principalmente quando to sozinho)
nao acho que alguém va ler esse textao todo, mas muito obrigado se alguma alma penada leu, e me perdoa pela falta de organizaçao, tenho dificuldade em escrevefalar o que eu to sentindo de forma que os outros entendam.
submitted by ya_boi_lucascuck to desabafos [link] [comments]


2020.09.05 09:55 myneopetishungry Geração imediatista

Eu tenho 21 anos e já “quero” ter um apartamento, um carro, estar formada e bem sucedida, morar com meu namorado, ter viajado o mundo... e nem sei porque eu quero isso. (Ok, poderia falar sobre a sociedade ser pautada no consumo, problemas sociais, etc, mas vocês entenderam). Na minha idade os meus pais não tinham nem o começo disso e eu já me sinto fracassada por não ser independente.
Todo mundo posta o que acontece e as respostas tem que ser dadas na hora. Por exemplo, hoje eu vi uma blogueira postando stories no instagram do filho que acabou de nascer. A criança não é nem gente ainda... Pra quê?
Eu não aguento mais os “empreendedores” de hotmart (com aspas e com todo respeito) dizendo aos jovens “você está perdendo tempo”, “trabalhe enquanto eles dormem”, “você precisa ficar rico”...
Sinceramente, eu almejo ganhar o suficiente para viver e viajar um pouco. Comer, dar carinho ao meu gato e aproveitar a minha vida e a vida dos meus pais.
Ai, deus.
submitted by myneopetishungry to desabafos [link] [comments]


2020.09.02 17:49 _Emiko_ Sou babaca por falar que a minha ex deve terminar com o atual namorado porque ela não esta feliz de verdade?

Olá luba :D, como está?e as gatinhas elas estão bem? :), sou capixaba, então não tenho sotaque, mas usamos muitas palavras como "gastura"(de se sentir desconfortável) e "bota" (de colocar algo) e várias outras palavras que esquecikk
Você pode já estar pensando que "não, você não é a babaca" ou talvez esteja falando que eu sou sim, mas leia atentamente a história, pois ela pode dividir opiniões facilmente
Essa história aconteceu recentemente (essa semana podemos dizer? k) Começou quando eu voltei a falar com a minha ex depois de muito tempo, e saber sobre o motivo ela ter me abandonado antes (alguns meses atrás tinha tentando voltar com ela, porém ela muito insegura por causa da minha infantilidade que eu tinha quando namorávamos, ela meio que "fugiu" e ficou com outra pessoa, mesmo me dando esperanças de que ia voltar comigo na epóca)
Enfim, vamos chamar ela de "Carmen" (é quase o nome real dela mas blz)
A Carmen voltou a falar comigo, porém ela disse que estava num relacionamento com um cara, e que não ia terminar com ele, porque ele ajudou ela muito com os problemas dela até ai eu fiquei de boa com isso, se ela estava feliz é claro (mesmo eu chorando todas as noites sabendo que ela não ia voltar...não por agora...)
enfim, conversa vai, conversa vem, CONVERSA ESTRANHA.... e conversa, constrangedora? chegamos no assunto do namoro dela, perguntei se eles já... (tu sabe....) ela disse que não pois ele estava em tratamento, blz e eu perguntei se ela realmente amava ele
ela disse que não, que me amava ainda, e que estava com ele por tudo que ele fez por ela, e que não podia abandonar ele sem motivo
eu perguntei se ela estava feliz com aquilo
ela disse que "estava", mas que faltava algo (amor, neh, amor)
eu fiquei pasma com aquilo, ela estava com ele por RECONHECIMENTO? e que talvez nem estava tão feliz? falei pra ela conversar com ele sobre os sentimentos deles e chegarem a um acordo, porém ela teimou e disse que não iria fazer isso. enquanto isso, ela me chamava de bebê, que sentia minha falta, que gostava de mim, pediu nudes algumas vezes, e ainda por cima, me dava a ideia de eu VIRAR AMANTE DELA (o que eu não aceitei claro, eu estava perdidamente apaixonada por ela, mas não ao ponto de virar segunda opção dela) o que a deixou bem surpresa, foi eu não ter aceitado. eu estava ficando com esperanças de que ela iria voltar, por causa dessas coisas que ela falava comigo, ela estava realmente me iludindo
teve uma hora que eu confessei que tava mal por ela estar num relacionamento, e que eu ainda a amava muito. sabe oque ela fez? ME MANDOU FICAR COM UM MENINO (mesmo ela sabendo que sou LÉSBICA) e insistiu pra mim fazer isso, como se pra ela, um p*u resolve todos os problemas de carência
eu fiquei muito mal, ficamos um dia sem se falar, até ela chegar pra mim e ser direta comigo (um detalhe, foi tudo por whatsapp pois ela mora no RJ e eu no ES) disse que não ia terminar com ele, por tudo que ele fez pra ela, e que se fosse pra gente parar de se falar por que eu estava mal, ela faria
MAS EU FIQUEI COM ÓDIO REAL, eu comecei a tacar uns "então você prefere parar de falar com uma pessoa que realmente gosta, pra ficar com um cara que você nem ama? e ainda me dando expectativa falando que me ama, me chamando de bebê e me propondo ser sua amante?" continuei:
"você prefere não ter sua própria felicidade com a pessoa que realmente gosta, por causa desse cara?"
"se for pra ser assim carmen, então é melhor pararmos de se falar mesmo, porque eu ao contrário de você, quero ser feliz com quem eu amo de verdade, e não viver uma mentira" eu a bloqueei depois disso
logo depois, meu pai que falava com ela também, me disse que ela disse pra ele que ainda estava com o cara, pois ele está fazendo tratamento de câncer, e ela não pode abandonar ele, e que esta com ele por dó (isso mesmo que ela disse) e que na verdade, gosta dele como um irmão. eu disse que não ligava, e eu realmente não ligo.
eu tenho dó do cara, porque ele ta amando ela sozinho. Eu fico triste em saber que ele ta com câncer e vivendo uma ilusão com uma pessoa que não o ama como um namorado, e sim ama outra pessoa, e que se ele soubesse disso, ele se acharia um peso pras pessoas.
enfim, eu sou a babaca por ficar puta e parar de falar com ela, ou eu devia simplesmente ter aceitado e continuado a falar com ela como se não fosse nada pra mim?
(eu até enviaria prints, mas meio que eu já exclui o contato dela)
submitted by _Emiko_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.02 03:53 AmbitionRoyal Sinto algo por uma rapariga, e agora?

Ora boas pessoal,
Estou com um dilema, espero que compreendam.
Então é assim, acho que quem acompanhou os meus posts antigos (inclusive das minhas antigas contas) sabe que cheguei a ter uma crush mesmo a sério na minha faculdade (não vou dizer qual por privacidade), fiquei durante a pandemia toda cega por ela...
Wtv, pós quarentena, ela arranjou namorado e encontrei-os a passar férias no domingo passado a 200 metros do meu hotel (albufeira) com amigas e tudo (que já sabia quem eram por causa das redes sociais)...
Fomos todos tomar café lá em albufeira e prnt, comecei a sentir algo por uma dessas amigas dela, o problema é que essa rapariga estuda em Lisboa e eu no Porto (ela é daqui de cima tb) e eu nem consegui falar com ela pessoalmente (vergonha, era a primeira vez q estava com ela fisicamente)...
Wtv, quero atirar-me a ela (amizade) como faço? Ela é de medicina, por isso já diz algo---
TL;DR: Encontrei uma das maiores crushs que já tive nas férias (albufeira) com namorado (eu já sabia) e agora quero-me atirar a uma das amigas dela que estuda na FML (acho que o pessoal do técnico me podia dar uma ajuda)---
submitted by AmbitionRoyal to desabafos [link] [comments]


2020.09.01 22:52 kinoko_okonik Eu sou babaca por não tolerar o comportamento da minha mãe?

(É uma história meio longa) Eu realmente preciso de uma ajuda com isso, vou dar um contexto: eu sou garota, tenho 17 anos, minha mãe me teve muito nova, então quando eu tinha 3 anos, ela conheceu um rapaz brasileiro cuja família morava no EUA e foi embora pra lá, de lá pra cá ela nunca mais voltou, mas conversa diariamente comigo. Eu moro com os meus avós, que eu chamo de pai e mãe, mesmo nossa relação não sendo muito boa a gente convive.
Ok, voltando à história, eu namoro à 9 meses com um garoto maravilhoso, ele me faz muito bem. Minha mãe não gosta dele, mas nunca falou nada sobre, como ele mora perto eu vou na casa dele direto, minha avó gosta bastante dele. Minha mãe fez questão de me ligar, como a gente tava ocupado jogando e dando beijinho eu recusei e mandei uma mensagem de "mãe, eu tô ocupada, depois a gente se fala ok?" Ela não gosta dele, sendo que ela nem conhece ele, e usou disso pra fazer um comentário racista sobre meu namorado (Meu namorado é negro) e reafirmar que ele não gosta dele por coisas que eu disse no passado (Ano passado eu e ele éramos amigos mas nossa amizade tava passando por uma fase ruim já que a gente se gostava mas era muito complicado ficar junto, então eu disse que ele andava muito triste e quieto), ela disse que "ele não dá valor na vida que deus deu pra ele". E eu fui bem clara e falei
Eu: Ainda bem que quem vem aqui sou eu e não você.
Mãe: Opa, olha o jeito que você fala comigo, eu não tô te maltratando.
Eu: Nem eu, mas essa foi uma opinião que eu não pedi, uma piada que eu não gostei (sobre a piada racista que ela fez)
Mãe: Você precisa aprender à rir das coisas, ter senso de humor. Você precisa de pessoas positivas na sua vida.
Eu: Ele é uma pessoa boa, e é mais positivo do que você tá sendo pra mim, ele me faz bem feliz e eu não vou parar de vir aqui porque você quer.
Isso resultou em uma grande discussão que no final eu falei "Desculpa se eu te ofendi". Ela mandou uma mensagem falando que não queria mais falar comigo, ok, passaram 4 dias e eu não chamei ela, não falei com ela sobre nada. Acho que ela esperava que eu fosse chorando pedir desculpa por não aceitar a piada maldosa dela, eu só aceitei o "não quero mais falar com você" e não chamei ela.
Hoje ela ligou para a minha vó, falou mal de mim, do meu namorado, ameaçou parar de ajudar minha vó à pagar as contas. Então eu fui falar com ela, eu comecei à fazer psicóloga faz poucos dias, então eu resolvi torar esse peso das costas pra não precisar encher o saco da minha psicóloga com briga assim e me abri pra minha mãe.
Disse que ela não me conhece direito, que eu quero ser amiga dela, a gente podia resolver tudo isso, pedi desculpa se eu ofendi ele, pedi pra ela me ouvir e disse o quanto meu namorado me faz bem.
Ela me mandou aseguintes mensagens: "Você tá sendo dramática, eu não fiz nada demais e você começa à gritar e ser assim" "Eu não tô podendo com esse tipo de relacionamento, isso é tóxico" "Você tem idade o suficiente pra saber o que é certo e o que é errado"
(Lembrando que eu não gritei com ela afinal em todo esse tempo a gente só trocou mensagens no Whatsapp.)
Eu disse: Ok, se você tá me fazendo mal e eu tô te fazendo mal, eu não vou mais voltar na conversa, desculpa. Eu só queria que você fosse minha mãe e minha amiga.
Ela mandou um áudio de 3 minutos falando pra eu me pôr no meu lugar, eu não sou a dona do mundo, eu nao sou a "fodona". Eu disse que eu nunca disse isso, ela tava pondo palavras na minha boca, ela respondeu falando que eu coloquei nela erros que ela não cometeu e ela é a única que me apoia.
Segue a conversa:
Eu: Eu desculpa, você que tá na defensiva.
Mãe: Claro que eu entrei na defensiva, vocês só me atacam, uma hora a pessoa precisa se defender, não sou saco de pancadas.
Eu: Ninguém tá te atacando, eu falei como eu me sinto, foi pra isso que você me colocou numa psicóloga. Eu não gritei com você, eu não briguei com você, só tô tentando conversar.
Mãe: Coloquei pra ver se você para de ser egoísta, te ensinar à ser mais humana.
Eu: Ela não é professora, ela tá lá pra conversar.
Mãe: Você viu qual o seu erro? Não importa quem esteja errada, eu não vou discutir com ela e cobrar dela uma opinião que não é minha. Se você tem uma opinião, guarde pra si.
Eu: Digo o mesmo, guarda a sua opinião sobre o meu namorado.
Mãe: Não é opinião, é conselho.
Eu: Mas eu não pedi!
Mãe: Você sabe que eu faço brincadeira.
Eu: Eu sei, mas eu não gostei, simples, o limite do humor é quando magoa alguém. (E isso magoou meu namorado, ele ficou extremamente incomodado)
À partir daí ela quis me dar sermão, falou que não vai pedir desculpa, falou pra eu só chamar ela quando eu souber conversar e eu cansei de ser lógica e disse "Ok, eu vou te bloquear, eu cansei de tentar falar com você em paz, você não entende mesmo."
Ela me ligou URRANDO de raiva, disse que eu era uma desgraçada ingrata, eu tava de castigo, não ia fazer mais nada pra mim, se soubesse que eu sai de casa vai tirar tudo que eu tenho, vai cancelar a psicóloga.
Eu quero saber, eu fiz errado em algum momento? Eu não vou deixar ela magoar a pessoa que mais me faz bem nessa vida de forma alguma. Alguém tem algum conselho?
Update: ela me mandou mensagem falando que me mandou dinheiro pra comprar coisas, eu falei "não quero, manda pra (minha vó) pagar conta", eu tô tão brava com ela tentando me comprar que não cabe em mim a raiva.
submitted by kinoko_okonik to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.01 17:26 LuisF_GuimaresCruz Fui babaca por ter falado pra um garoto da minha escola que a “namorada” dele queria ter minar !?

Olá lubisco, possível convidado e editores. Minha história é a seguinte : Eu to tipo no 6º e o povo da minha turma e da outra acha que namorar é só dizer que tá namorando, mas não se beija, bom o famigerado c* doce. Essa garota ( da minha turma ) na quarentena começou a “namorar” esse garoto ( da outra turma ) hj na aula de ED ( Educação Física ) essa garota não estava fazendo os exercícios e estava fazendo dancinha do tik tok, não sei se tava gravando ou se só tava fazendo as dancinhas, ela depois disse que não mas fd-** e tbm até aí blz, só que na espera da aula de história eu e ela tivemos uma discussão ( que por sinal tinha um mlk provocando nós dois pra gnt brigar comigo não funcionou mas com ela evidentemente sim ) só que quando eu brigo com alguém eu faço pra humilhar, e humilhei. Bom depois dessa enorme introdução vamos a história, esse “namorado” veio me perguntar oq aconteceu, pq contaram pra ele que tínhamos discutido, mas não pq, e eu falei aí ele e eu começamos a discutir e no final soltei a bomba e dei bloq. Ele lógico foi falar com a “namorada” e ela foi tirar satisfação com minha melhor amiga ( que tbm é melhor amiga dela ) pq a única pessoa que sabia disso era a melhor amiga que quando veio aqui em casa me contou e agr to achando que estraguei a amizade delas é só por isso que to com peso na consciência pq sinceramente quero que os “namoradinhos” se fodam. E aí fui babaca !?
OBS : eu e os “namoradinhos” nunca fomos amigos e sempre tivemos brigas.
submitted by LuisF_GuimaresCruz to TurmaFeira [link] [comments]


Eu Quero Um Namorado (Luiza Vono) - YouTube Eu quero um namorado/Meme - YouTube QUERO FAZER UM BEBÊ, TROLEI MEU NAMORADO (ELE ACEITOU ... Eu Quero Um Namorado Eu quero um namorado,desabafo - Vídeos do Whatsapp EU QUERO UM NAMORADO CUCKOLD - YouTube EU QUERO UM NAMORADO! Pt 02  Namoro Cristão - YouTube

Quero reconquistar meu ex namorado - Clube Superela

  1. Eu Quero Um Namorado (Luiza Vono) - YouTube
  2. Eu quero um namorado/Meme - YouTube
  3. QUERO FAZER UM BEBÊ, TROLEI MEU NAMORADO (ELE ACEITOU ...
  4. Eu Quero Um Namorado
  5. Eu quero um namorado,desabafo - Vídeos do Whatsapp
  6. EU QUERO UM NAMORADO CUCKOLD - YouTube
  7. EU QUERO UM NAMORADO! Pt 02 Namoro Cristão - YouTube

Vídeo original:https://youtu.be/fhds9oC9Dck Deixe o seu like e se inscreva no canal , um beijo e até o próximo vídeo Tchau! :3 ♥️♥️♥️ Assiste tudo em! Hahahaha Vídeo da @farkile - https://youtu.be/tMP6Z4Ss2xM Instam:@biancanascente Baixe agora o meu Guia Gratuito 5 Técnicas para Chamar a Atenção de Um homem: http://www.luizavono.com/guia-5-tecnicas/ ----- Eu sou Luiza Von... Adquira meu livro: http://bit.ly/Mulher_não_é_só_Vagina Olá amores, tudo bom?! Meu nome é Daniele e meu objetivo com todos os vídeos é ajudar casais e até me... DEIXEM SEU LIKE E INSCREVAM-SE, TEMOS VÍDEOS NOVOS TODA SEMANA. 🎬 INSTAGRAM DA NOSSA LOJA: 🛒 https://instagram.com/jl.outlett?utm_source=ig_profile_share&igs... Compartilhe, quem sabe assim vocês não consegue encontrar um namorado pra ela. Kkkkk. eu quero um namorado,para um namorado,um namorado para,um namorado,um namoro,o que e um namoro,é namoro,namoro,namoro namoro,namorar pra que,como namorar,namorados a namorar,relacionamento,o que ...